terça-feira, 25 de setembro de 2007

terça-feira, 18 de setembro de 2007

Raridade

Isto é South Beach, em Miami. Para quem nunca esteve lá, como eu, o Rodrigo, que me enviou a foto, explica: South Beach é igual a Jurerê em Florianópolis, ou seja, mesmo em dia de ventania, o máximo que se vê são carneirinhos...

Taí uma "vantagem" de se ter furacões!

domingo, 16 de setembro de 2007

Ainda sobre ontem

Te cuida Mick! Eu vou te buscar! Foto: Tostee/ASP

Disse o Careca, depois do estrago que fez no ranking:

“It’ll be nice to go and sit down and think about this one,” Slater said. “This will be a neat little tournament for my career. I’m a little bummed because I didn’t feel like I capitalized on the waves I had, and it was frustrating, but just to get that win was important. We had similar conditions to 1990 when I won out here, so it was pretty magical.”

E completou:

“Now I’ve almost got as many points as I had accrued last year,” Slater said. “I didn’t think I was that intensely focused this week, I felt calm and happy. We’ll see what happens in France. After this I could really capitalize on everything.”

Ou seja, voltou ao discurso que o levou a conquistar 8 canecos: o de "competir se divertindo".

Sei. Conta outra Careca! Tu não estavas conseguindo engolir um ano tão frustrante e tanta especulação sobre o teu possível abandono do Circuito.

E para mim ficou clara uma coisa: quando o Careca quer, ninguém pode com ele.

sábado, 15 de setembro de 2007

Perfeito

O cara tava quieto, mansinho.
Daí alguém deve ter chegado perto dele e dito a coisa errada. E acordaram o velho Careca.
Agora eles é que aguentem. O gigante adormecido parece ter acordado! Foto: ASP/Joli

E quando todos já começavam a considerar o Careca uma carta fora do baralho, o cara com o seu habitual estilo de fazer as coisas como se tudo fosse um filme, ganhou o seu 34º título de WCT (quebrando o recorde de 16 anos, do Tom Curren) na frente de um povo que já estava começando a troca-lo por Dane Reynolds.

Aliás, numa etapa onde todos os "figurões" bailaram, vimos um Kelly Slater inspirado, agressivo, pontuando mais do que todo mundo, como se quisesse dar um recado ao mundo do surfe: "vocês ainda tem algum terreno para cobrir, antes de me alcançarem...!"

Pelo que vi hoje, a perspectiva de termos ainda este ano, um "SL9TER", é algo perfeitamente possível.

sexta-feira, 14 de setembro de 2007

Virando a mesa

Jordy Smith, lobo mau. Ainda sem patrocínio.

Pedro Arruda escreveu assim no Ondas: "As três primeiras rondas do Boost Mobile foram de consagração dos jovens lobos..." Leia o resto aqui. Vale a pena.

segunda-feira, 3 de setembro de 2007

The Pole

The Pole, Freshwater West, País de Gales.

Meu amigo Walter Buarque, atualmente morando no País de Gales, enviou esta foto hoje. Segundo ele, este pico fica a uma hora de carro da casa dele. Chama-se The Pole, em Freshwater West.

Também comentou que é necessária uma remada de meia hora pra se chegar no pico. Como ele fica em frente a uma base naval, não é permitido o acesso à praia. Daí a necessidade da remada: o acesso é pelo mar!

E ao contrário do que possa se pensar, nesta época, verão por aquelas bandas, é possível surfar de short manga longa 1mm tranquilamente, ou seja, tranquilo...

domingo, 2 de setembro de 2007

Beachbreak

Beachbreak + banco raso + tubo = areia nos fundilhos. Foto: Andrew Shield

Em 99 eu passei a virada do ano em Puerto Escondido, no México. Era minha segunda vez lá, mas eu estava achando muito estranho o clima e as ondas, pois na minha primeira vez, era verão, época das grandes ondulações.

Mas o mais interessante desta vez não era apenas o clima ameno e o fundo "estragado" de La Punta. O mais impressionante é que por conta das pequenas ondulações, as ondas estavam quebrando sobre uns 30 - 40cm de água. A sensação de que as quilhas raspariam na areia era inevitável. E era normal a areia do fundo subir junto com a parede da onda, dando a ela uma textura de "barrenta"

Quando recebi a foto acima não pude deixar de lembrar.