domingo, 18 de novembro de 2007

Blogue dos home

Dica sensacional do Surf4ever: o blog dos caras!

É interessante conhecer um outro lado da personalidade deles e não aquele mostrado pelas entrevistas ou reportagens das revistas.

Além disso, pode-se saber o que eles realmente pensam da etapa do WCT aqui na terrinha. Selecionei dois comentários interessantes abaixo.

Comentário do Cidiei:
" know everyone wants to hear about the ladies and the nightlife down there in Brazil but you honestly can’t describe it, there are not words."
Além do texto, tem um videozinho feito por ele mesmo...

Comentário do Tom Whitaker:
"Rollin' in Brazil: It may have taken a damn long time to get here but there’s no complaints now."

Quer ver mais? Clica aqui.

sábado, 10 de novembro de 2007

DEVO

Are we not man? We are DEVO! Meu mantra na época do skate.

Lá pelo final dos anos 70, eu ainda não sabia exatamente se preferia o surfe ou o skate. Na verdade, como não era dono do meu nariz, não podia simplesmente resolver ir para a praia. Dependia da carona de algum adulto. Então era muito mais fácil pegar o skate e ir andar na rampa de algum conhecido ou construir uma com algum compensado roubado de uma obra (esta parte era pura diversão, mas não é sobre isto que quero falar aqui).

Lembro como se fosse hoje, que escutava direto o som do DEVO. Era quase um mantra para a nossa turma. Na verdade nosso gosto musical era uma salada de frutas: Bob Marley, Eric Clapton, Genesis, etc. Mas os discos de vinil do DEVO eram guardados com carinho. Tinham a hora certa para rodar na eletrola. Tenho até hoje estas relíquias.

Eis que, para minha surpresa encontrei hoje esta notícia no Terra: os caras continuam na ativa e vão até fazer um show em São Paulo hoje à tarde. Ah se fosse em outra época! Era capaz de ir de skate até SP só pra vê-los ao vivo...

Os DEVO envelheceram, aliás, como eu, mas quero acreditar
que o som continue o mesmo! Foto: Terra


Surfshot na área

Clica aqui para ler.

sexta-feira, 9 de novembro de 2007

quinta-feira, 8 de novembro de 2007

Tudo que vai...

video

Quem foi que disse?

Todos os ingredientes para um evento de sucesso estão nesta imagem:
uma comemoração de título mundial (que depois seria repetida com a conquista da etapa),
um grande público na praia, muito sol, muitas câmeras e o principal: muita onda!
Repare na onda que está quebrando lá no pico...


1) Que Imbituba não dava onda?
2) Que Taj Burrow agora estava diferente e não amarelava mais na hora "H"?
3) Que Rodrigo Dornelles é "duro" e tem "o estilo feio"?
4) Que Léo Neves só surfa marola e faz sempre as mesmas manobras? (em ondas grandes e fortes ele muda completamente - pra melhor!)
5) Que OUVIR a transmissão do campeonato pelo SporTV e pelo canal em português, na internet, era possível? (não dá pra aguentar o festival de bobagens!)
6) Que esta etapa deve sair de Santa Catarina em favor de ondas melhores? (melhores do que o quê, cara-pálida?)
7) Que esta não foi uma das melhores ondas do circuito em 2007, até agora?
8) Que a dedicação não compensa? (existiu alguém mais dedicado do que Mick Fanning em 2007?)
9) Que a decisão do Circuito aconteceria no Havaí?

Onda "deitada", "gorda", "cheia", "sem qualidade"...sei...

quarta-feira, 7 de novembro de 2007

Pau neles!

Acredite: os caras já estão revendo o assunto. Nada como fazer pressão neles!

Enquanto aqui no Brasil, temos uma agência reguladora, a ANAC, que determina através de sua portaria, que nenhuma bagagem que esteja dentro do peso limite, deve ser taxada, lá fora estamos perdendo terreno.

A British Airways resolveu banir as pranchas de surfe e não transporta mais este tipo de bagagem.

Aqui, apesar da portaria, as Cias. Aéreas, seguem nos taxando com (pásmem!) o aval informal da ANAC.

Mas enquanto os surfistas brasileiros não fazem nada por aqui, a comunidade internacional já se mexeu para pressionar a BA e os resultados estão começando a aparecer: os executivos da empresa, depois de perceberem a mobilização e a repercussão negativa da atitude, já estão reavaliando a decisão.

Participe do abaixo-assinado para pressionar a BA a desistir de uma vez por todas desta barbaridade [já pensou se vira moda?] seguindo o link do Ondas.

Credo!

Teahupoo daquele jeito! Foto: Tim-Mckenna

Quer ver mais? Clica aqui.

Enquanto isto, no Uruguai...

Sanja Honda - Foto: Paipo

O amigo Maurão enviou estas fotos do surfe que rolou no Uruguai enquanto todas as atenções estavam voltadas para Imbituba.
La Boya - Foto: Paipo

quinta-feira, 1 de novembro de 2007

Dados interessantes

"Onda Gigante
Os gaúchos estão na crista da onda. Pesquisa da Store Shopping mostra o Rio Grande do Sul como segundo maior mercado de surfwear do Brasil.
O Estado responde por 25% do volume movimentado pelo setor de roupas e equipamentos de surf no país - de R$ 2,5 bilhões em 2005.
O estudo sobre o consumidor gaúcho de surfwear apontou que:
52,3% estão na faixa etária entre 15 e 25 anos.

71% são homens
88,1% praticam surf
51,2% tem segundo grau
66,90% trabalham"

Encontrei esta nota, publicada na coluna Informe Econômico, da Lurdete Ertel, numa edição do Jornal Zero Hora, acredito que em 2006. Recortei e guardei. Hoje, por acaso encontrei-a.

Ao analisar os números apresentados na pesquisa, podemos fazer algumas reflexões (todas elas referentes ao público pesquisado, ou seja, os gaúchos):

1) O surfe ainda é um esporte masculino (se bem que de lá pra cá isto deve ter mudado um bocado);
2) Já estou velho para ser considerado "consumidor padrão do surfe";
3) Quem disse que surfista é vagabundo?
4) A mais interessante, na minha opinião: desde a época em que eu ralava em baterias de campeonato eu fazia a pergunta que vou fazer agora: se o RS é um dos mercados mais importantes para o faturamento das empresas de surfwear nacionais, porque não vemos competidores gaúchos com patrocínio destas marcas?